Plantado de 202L de Luis Carlos Galarraga

Em Jullho de 2011 o Brasil teve uma grata suspresa ao ser revelado o ranking do IAPLC 2011, pela primeira vez um brasileiro ficou entre o seleto grupo dos 27 primeiros colocados no maior concurso de aqua-paisagismo do mundo, organizado pela Aquarium Design Amano, empresa de Takashi Amano. Em Setembro, após a festa de premiação realizada pela ADA no Japão, Luis Carlos Galarraga, ou Luca como é mais conhecido, finalmente revelou imagens do aquário que o levou à essa histórica conquista e nada mais apropriado que tal obra ser o Aquário do Mês de Setembro do AqOL.

 

 

Segundo Luca, esse aquário foi montado justamente pensando no IAPLC 2011, sua montagem ocorreu em Dezembro de 2010 porém só atingiu o momento ideal para fotografar em Abril do ano seguinte. Apesar de já ter idealizado montagens dessa forma, com troncos lembrando raízes envolvendo rochas, esse foi o aquário onde conseguiu o efeito mais natural e Luis Carlos credita isso à sua viagem ao Japão em 2010 onde teve a oportunidade de aperfeiçoar seus conceitos de aqua-paisagismo diretamente com Takashi Amano.

Atenção aos mínimos detalhesPara quem pensa que somente os "mortais" tem problemas com descontrole de algas, o aqua-paisagista conta que no início da montagem teve problemas tanto com as marrons, combatidas com peixes algueiros, aspiração e trocas parciais de água, como com as petecas, que exigiram além de remoção manual, tratamento químico com carbono orgânico, no seu caso Seachem Flourish Excel.

 

Mostrando o perfeccionismo que um concurso do nível do IAPLC exige, Luca acha que perdeu pontos por uma pequena deficiência no adensamento da moita de Rotalas (à esquerda), o que ele acha ter sido causado pela maior dificuldade gerada quando se usa plantas de diferentes tempos de resposta após as podas. (Alguém viu alguma deficiência alí?)

 
Luis Carlos considera esse seu melhor trabalho até hoje, impressão confirmada pela notável conquista no mundial de aqua-paisagismo, o que o deixou bastante orgulhoso e realizado. Diz ainda que espera com isso encorajar outros talentos aqua-paisagísticos brasileiros à mostrar ao mundo a força e a criatividade do povo desse país chamado Brasil!
 
 
 
Dimensões: 100 x 45 x 45cm
Volume bruto: 202 litros
Tempo de funcionamento: 4 meses
Filtragem: 3 filtros canister Eheim 2236, ligados em série, com mídia biológica Eheim e JBL
Iluminação: 5 x T8 30W JBL – nos modelos Natur (2), Tropic (2) e Color (1), fotoperíodo de 10 hs.
Substrato: Mbreda Amazônia, aproximadamente 30 Kg.
pH: 6.8
GH: 6
KH: 4
NH3/NH4: 0 p.p.m.
NO2: 0 p.p.m.
NO3: 5 p.p.m.
PO4: 1 p.p.m.
Temperatura média: 26C.
Alimentação: Tetra e JBL.
Fertilização adicional: Trio de fertilizantes Mbreda, Seachem Nitrogen, Seachem Potassium e Seachem Equilibrium.
Injeção de CO2: Com cilindro pressurizado, 3 bolhas por segundo, apenas durante o fotoperíodo.
Fauna: Barbus fasciolatus.
Flora: Rotala rotundifolia, Rotala indica, Didiplis diandra, Myriophyllum matogrossense “Amano”, Blyxa vietii, Rotala sp. green, Microsorum pteropus mini, Staurogyne sp., Marsilea hirsuta, Eleocharis minima, Echinodorus tenellus “blood”, Vesicularia sp., Glossostigma elatinoides e Riccia fluitans.
 
Sobre o autor:
Marne Campos
Autor: Marne Campos
Marne Campos, natural de Campinas-SP, é aquarista desde 1990 quando, aos 7 anos de idade, ganhou o seu primeiro aquário e se apaixonou completamente pelo aquarismo. Bacharel em Análise de Sistemas pela PUC-CAMPINAS e técnico em Eletro-Eletrônica pela UNICAMP, criou o projeto Aquarismo Online em 1999, além outras iniciativas ligadas ao aquarismo que vieram logo em seguida, entre elas a idealização do CBAP (Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo) onde ocupou o cargo máximo por 12 anos. Dedica-se à aquários plantados desde 1998, tendo como principal área de interesse atualmente, a manutenção de ambientes aquáticos por longos períodos.