Filtros externos são sempre muito úteis e sua relação custo x benefício em nossos aquários é muito boa, quando comparados à outros tipos de filtragem. O único inconveniente desses filtros é que ficamos obrigados a comprar seus refis, que dependendo do aquário precisam ser trocados até quinzenalmente. Como são produtos importados, não saem muito barato para nós brasileiros, principalmente se a pessoa tiver vários aquários, aí a brincadeira pode sair bem carinha! 

Foi pensando nisso que resolvemos disponibilizar um modo de fazer seu próprio refil em casa. É claro que existem maneiras mais simples de se fazer isso, mas o procedimento abaixo mostra como fazer um refil quase que idêntico ao original. Provando mais uma vez que podemos superar nossas dificuldades, com criatividade.

Esse refil pode ser feito para o modelo 1000, 2000 e 3000 do filtro, sendo que o que muda é o esqueleto do refil e a quantidade de material usado.    

Material necessário:

  • Um refil velho do Millennium® sem a parte de pano. (somente o esqueleto de plástico);
  • Uma esponja que não seja tóxica para os peixes (procure saber se a esponja não possui bactericida, fungicida ou algo assim em sua composição), ou perlon (encontrado em lojas de tecidos);
  • Cola de silicone sem antifúngico (costuma vir escrito na embalagem do produto);
  • "Recheio".  Pode ser qualquer coisa: Carvão ativado, resinas, etc. Nesse caso será usado o SeaGel®, é um carvão ativado misturado com resina removedora de fosfato/silicato;
  • Espátula ou faca.

  • Cole completamente a esponja ou perlon em um dos lados do esqueleto com o silicone e acerte com a espátula/faca.

  • Vire-o e preencha com o material filtrante, podendo ser carvão, resina, ou os dois, ficando a critério de quem estiver fazendo.

  • Cole a esponja ou perlon do outro lado do esqueleto e espere 24 horas para o silicone "vulcanizar" completamente.


A maior é vantagem desse refil é que fica bem mais barato que comprar o original e você ainda escolhe o que colocar como elemento filtrante, sem falar que se optar pela esponja, é um excelente local para fixação de bactérias nitrificantes, ainda melhor que o tecido do refil original do filtro. 

{moscomment}
Sobre o autor:
Autor: Alex Ribeiro