Scatophagus argus Nome científico: Scatophagus argus
Nome popular (BR): Escatofagus
Nome popular (ING): Spotted scat

 

Família: Scatophagidae
Distribuição geográfica: Sudeste asiático
Comportamento: Pode se alimentar de peixes menores.
Tamanho adulto: 38 cm
pH: 7,5 a 8,5
Temperatura: 20 a 28oC
Dimorfismo sexual: Não há.
Alimentação: Ração, pequenos peixes etc.
Aquário mínimo recomendado: 500 litros
Reprodução: Ovípara
Adequado para plantado? Não.
Biótopo:  Mangues e Estuários
Informações adicionais:  Prefere água salobra quando adulto.

 

Saiba mais sobre a espécie:

O Scatophagus argus, ou simplesmente Scat é considerado um peixe muito especial e isso se deve ao motivo da dificuldade para mantê-lo em cativeiro. Ele precisa de variação de salinidade ao longo do seu desenvolvimento. Não que isso seja obrigatório, é possível encontrar aquaristas que mantiveram o Escatofagus por anos em água doce, porém o peixe nunca atingirá o seu desenvolvimento pleno e tende a ser mais frágil à doenças quando essa regra não é respeitada ao longo da sua vida.

Na natureza ele pode ser encontrado tanto em água doce, como salobra e até, em casos mais raros, em água salgada, sendo seu habitat natural, regiões de mangues e estuários. Como não é uma espécie reproduzida em cativeiro, o peixe que você encontrar na loja possivelmente foi capturado e fica impossível saber que tipo de água ele habitava na natureza, sendo esse um dos motivos que muitos aquaristas relatam dificuldades em mantê-lo no aquário, enquanto outros tiveram uma experiência bem tranquila. Existe uma máxima que peixes jovens sempre vivem em água doce e os adultos em água salobra, porém não podemos levar isso como regra para determinar de onde vieram. Normalmente os peixes capturados na água doce, acabam tendo uma melhor adaptação ao cativeiro já que na maioria das vezes são colocados em aquários de água doce, já peixes capturados na água salobra necessitam de uma lenta adaptação à água doce novamente, caso o aquarista não pretenda montar um aquário de água salobra. Na dúvida, a maioria vai para aquários dulcícolas, por isso muitos se apresentam como peixes sensíveis, que morrem facilmente.

Apesar de não ser uma espécie agressiva, o Scat pode perseguir outros peixes, principalmente no momento da alimentação, ou até devorá-los se forem muito pequenos. O recomendado é que os outros peixes do aquátio tenham um tamanho parecido com o seu para evitar que sejam comidos.

O aquário para um Escatofagus deve ter no mínimo 500 litros, pois ele atinge facilmente os 30cm. Uma boa filtragem e disciplinada rotina de trocas parciais são necessárias já que o peixe produz bastante excrementos.

Sua alimenação é onívora, ou seja, aceita tanto alimentos de origem animal como vegetal, sendo importante que os dois estejam presentes em sua dieta. Isso pode ser obtido através de boas rações e complementado com carne de camarão, pequenos peixes, minhocas, verduras e algas, como Spirulina e Nori (aquela que eles enrolam o temaki).

Poucos sabem mas o Scat é considerado um peixe venenoso, suas pequenas espinhas contém uma toxina e quando perfuram a pele humana podem causar uma experiência bastante dolorosa, então tome cuidado ao manuseá-lo!

Escrito por Marne Campos.