Dianema urostriatum Nome científico: Dianema urostriatum
Nome popular (BR): Dianema Tigre
Nome popular (ING): Flagtail catfish

 

Família: Callichthyidae
Distribuição geográfica: América do Sul (Bacia Amazônica)
Comportamento: Pacífico. Deve ser mantido em grupos de, no mínimo, cinco indivíduos.
Tamanho adulto: 12 cm
pH: 6,0 a 8,0
Temperatura: 24 a 28oC
Dimorfismo sexual: Não há.
Alimentação: Ração, pequenos invertebrados etc.
Aquário mínimo recomendado: 200 litros
Reprodução: Ovípara
Adequado para plantado? Sim.
Biótopo:  
Informações adicionais:  

Saiba mais sobre a espécie:

Dianema urostriatumUm faxineiro para aquários de gigantes, assim é vista muitas vezes a Dianema, um peixe com hábitos bem parecidos com os das coridoras, mas que atinge proporções um pouco maiores, sendo um ótimo peixe para fazer parte da equipe de limpeza de aquários de peixes de médio e grande porte.

A Dianema urostriatum possui um atrativo ainda maior, a sua cauda que lembra a coloração de uma zebra, com faixas pretas e brancas. Quando bem adaptada ao aquário não se intimida em exibir belas pintas pretas, que formam uma combinação bastante interessante sobre seu corpo acinzentado.

Apesar de seu porte, pode ser um ótimo peixe para aquários plantados, pois não realiza movimentos bruscos nem escava buracos, sendo que o máximo que faz é passar o tempo todo procurando alimento no substrato, delicadamente com seus barbilhos.

Dianema urostriatumPara mantê-la tanto em aquários de peixes de grande porte como em plantados deve-se observar seus hábitos naturais, é muito importante que seja mantida em grupos de, no mínimo, cinco exemplares; a iluminação não deve ser muito forte, caso seja, é importante criar zonas de sombra que podem ser feitas com plantas altas, troncos ou rochas.

A reprodução em cativeiro não é muito frequente mas não é impossível se o aquário seguir as características próximas do habitat natural do peixe.

A alimentação deve ser bem variada, sendo mais um peixe que sofre com o estigma de "comedor de cocô", o que não é verdade. O que acontece é que como ela passa o tempo todo procurando alimento no fundo, as pessoas acabam achando que se alimenta de fezes de outros peixes. Rações de fundo serão muito apreciadas pelas Dianemas, e quando bem adaptadas ao aquário podem chegar até a comer outros tipos de alimento na superfície da água.

Escrito por: Marne Campos