Neocaridina davidi Nome científico: Neocaridina davidi
Nome popular (BR): Camarão Cereja Vermelho
Nome popular (ING): Red Cherry Shrimp

 

Distribuição geográfica: Ásia (China, Taiwan, Vietnã)
Sociabilidade: Grupo.
Comportamento: Pacífico.
Tamanho adulto: 3 cm
pH: 6,8 a 7,5
Temperatura: 21 a 27oC
Dimorfismo sexual: Machos adultos são mais claros, com listras vermelhas. Fêmeas são maiores e de um vermelho uniforme.
Alimentação: Algas, ração.
Aquário mínimo recomendado: 20 litros
Adequado para plantado? Sim.
Biótopo:  
Informações adicionais:  

Saiba mais sobre a espécie:

Neocaridina davidi Red CherryO Neocaridina davidi é um verdadeiro espetáculo, recebe diversos nomes populares, de acordo com a sua coloração, entre eles Red Cherry Shrimp/Camarão Cereja Vermelho, Blue Dream Shrimp/Camarão Azul e Yellow Shrimp/Camarão Amarelo. Desde sua apariação no aquários, já recebeu diversas classificações, no início foram identificados como Neocaridina denticulata sinensis, depois passaram a ser chamados de Neocaridina heteropoda e só recentemente foram reclassificados como Neocaridina davidi, então não se preocupe se procurar por Camarão Red Cherry (a variedade mais popular) e encontrar sites que utilizam qualquer um desses três nomes científicos, trata-se do mesmo Camarão Red Cherry com textos escritos em épocas diferentes e muitos ainda sem atualização.

Sua cor o torna uma jóia dentro do aquário, porém, na natureza não é encontrado com essas cores, mas sim numa variação pouco chamativa do Neocaridina davidi, que não é colorido. As variedades coloridas surgiram em cativeiro, enquanto a forma selvagem pode ser encontrada em águas doce de Taiwan, China e Vietnã. Mede cerca de 2,5 cm até 3 cm, podendo atingir dois anos de vida. A intensidade da sua cor está também relacionada ao nível de stress, maturidade sexual e dieta. Enquanto ainda não estiverem totalmente aclimatados ao aquário e se tiverem passado por alguma situação estressante suas cores não serão plenamente exibidas.

Adapta-se a uma faixa ampla de pH e de dureza da água. Podem viver em águas macias e ácidas até duras e alcalinas, podendo ser mantido em pH variando entra 6,5 até 8,4, porém preferem algo em torno de 6,8 até 7,5 e dureza média. Além disso, se desenvolvem melhor em uma temperatura entre 21 e 27°C.

Boa opção para nano-aquários. Gostam de aquários plantados, onde as plantas fornecem alimento e esconderijo, isso favorece a plena exibição das suas cores. É necessário, contudo, estar atento a manutenção do tanque. São suscetíveis à intoxicação por compostos nitrogenados (amônia e nitrito). Se há desequilíbrio em algum desses fatores, eles serão os primeiros a sentir e, em conseqüência, a morrer, portanto, não se deve descuidar das trocas de água semanais e de uma filtragem adequada. São pacíficos e ativos.

Como todo camarão, possuem um esqueleto externo e a medida que crescem, a carapaça fica pequena para conter o corpo do animal. Quando isso ocorre, eles realizam a ecdise, que se trata da troca da casca. Por isso, às vezes são encontradas carapaças pelo aquário no formato exato do camarão, mas sem nada dentro, isso não significa que ele morreu, só que está crescendo. No momento em que realiza a troca, o novo exoesqueleto não está totalmente rígido e ele fica desprotegido, por isso costuma esconder-se nessa época, é um comportamento natural e que não deve gerar preocupação para o aquarista. Alguns camarões, inclusive, retornam para devorar a carapaça.

Evite peixes maiores, que podem comê-los. Bótias e baiacus então, nem pensar, são naturais predadores da camarões e caramujos! Prefira peixes pequenos, como rásboras, neons e outros de semelhante tamanho. Evite exemplares agressivos.

Quanto à alimentação, como são onívoro, vão aceitar de tudo um pouco, desde pastilhas para peixes, espinafre, até abobrinha. Cuide para que não sobre nada desses alimentos na água. Sua decomposição prejudicaria a criação do Neocaridina davidi. Também é excelente comedor de algas, aliás, esse é outro grande atrativo na espécie, comem as algas sem prejudicar as plantas, porém não vá esperar que vão limpar todo o seu aquário num passe de mágica, lembre-se que apesar de passar o dia procurando alimento, ele é bem pequeno e a porção de algas que conseguirá comer também não será muito grande.

Neocaridina davidi Red CherryÉ fácil distinguir machos e fêmeas quando adultos, os machos são geralmente mais claros e com a cor menos acentuada. As fêmeas são maiores e com uma cor mais uniforme e intensa. Atingem a maturidade sexual por volta dos três meses de vida. As fêmeas mantém os ovos (cerca de 30) presos ao abdômen. Os ovos são de cor amarela. Após quase cinco semanas de gestação, os filhotes nascem. Não há estágio larval, os filhotes são cópias dos pais. Visto que as crias são muito pequenas, é melhor ter uma aquário apenas para os Red cherry para reproduzi-los com tranquilidade. Lembre também de proteger a entrada do filtro para não sugar os pequenos. Pode ser com um pedaço de meia-calça ou perlon.

Altamente sensíveis ao cobre, visto que alguns medicamentos possuem cobre (ex.: Sulfato de cobre dos anti-íctio), não se deve tratar o aquário com os camarões dentro. Não suportam também a cloramina, apesar de não ser um elemento comum no tratamento de água no Brasil, procure utilizar um bom condicionador de água para neutralizar não só a cloramina, mas também o cloro.

Escrito por Keller Duarte Steglich.