Nutrientes - funções e deficiências

Todos sabemos que de nada adianta um plantado bem iluminado, com bom nível de CO2, se não tivermos uma boa fertilização - seja líquida ou mesmo no substrato - para que nossas plantas cresçam bem.

Acho interessante sabermos um pouco mais sobre os principais nutrientes utilizados pelas plantas, bem como suas funções e principais sintomas de dificiência dos mesmos: 

Nitrogênio (N)
É um dos nutrientes mais exigidos quantitativamente pela maioria das plantas. Atua em todas as fases desta, quais sejam, crescimento, floração, frutificação das plantas. As plantas absorvem o N em suas formas iônicas, NO3- e NH4+
Carência de Nitrogênio - aumento do sistema radicular, palidez da planta, amarelecimento e queda das folhas.
Fósforo (P)
O fósforo age na produção de energia, na respiração, divisão celular e em diversos outros processos metabólicos, como nas substâncias de reserva. O forma iônica absorvida pelas plantas são o H2PO4- e HPO4 2- Carência de Fósforo - as folhas escurecem, as plantas podem ficar 'achatadas'.

Potássio (K)
É um dos macronutrientes mais consumidos pela planta, juntamente com o nitrogênio. Favorece a formação de raízes, amadurecimento dos frutos, etc. Os frutos e tecidos meristemáticos ossuem alto teor de potássio. Seu papel principal é o de ativador de funções enzimáticas e de manutenção da turgidez celular. A forma iônica absorvida pelas plantas é o K+
Carência de Potássio - as folhas mais velhas apresentam extremidades com manchas cloróticas, degenerando-se e tornando-se necróticas.

Cálcio (Ca)
Contribui para o fortalecimento de todos os órgãos das plantas, principalmente raízes e folhas. Também é importantíssimo na manutenção do equilíbrio entre alcalinidade e acidez do meio e da seiva das plantas. A forma iônica absorvida pelas plantas é o Ca2+.
Carência de Cálcio - lesões nas margens das folhas mais novas. Essas lesões levam a folha a morrer da extremidade para o centro.

Magnésio (Mg)
É parte integrante da molécula da clorofila, e por isso está diretamente ligado ao metabolismo energético das plantas. A forma iônica absorvida pelas plantas é o Mg2+.
Carência de Magnésio - o sintoma aparece entre as nervuras, espalhando-se das margens para o centro das folhas.

Enxofre (S)
O enxofre encontra-se em sua maior parte na composição das proteínas, associadas ao nitrogênio. Participa na formação de alguns aminoácidos essenciais ao metabolismo energético. A forma iônica absorvida pelas plantas é o SO42-.
Carência de Enxofre - as folhas permanecem mais escuras e opacas, com tonalidade amarelo-esverdeada.

Manganês (Mn)
É importante para a formação da clorofila e participa do metabolismo energético respiratório. A forma iônica absorvida pelas plantas é Mn2+.
Carência de Manganês - o sintoma da deficiência de ferro se generaliza, causando nas folhas uma coloração verde-pálida.

Boro (B)
Atua no metabolismo de carboidratos e transportes de açúcares através de membaranas, na formação da parede celular, divisão celular, no movimento da seiva. Atua no desenvolvimento das folhas e dos brotos. Contribui para a maior força e resistência de todos os tecidos vegetais. A forma iônica absorvida pelas plantas é H3BO3.
Carência de Boro - o sintoma é muito parecido com o do cálcio, com necrose e enrugamento das nervuras.

Cloro (Cl)
Está ligado ao metabolismo da água e a transpiração das plantas, além de participar da fotossíntese. A forma iônica absorvida pelas plantas é Cl-.
Carência de Cloro - é mais comum encontrarmos excesso do que a deficiência deste micronutriente. A toxidez do cloro é caracterizada pela queima das margens das folhas localizadas externamente na planta.

Cobre (Cu)
Tem papel importante na fotossíntese, respiração, redução e fixação de nitrogênio. A forma iônica absorvida pelas plantas é Cu2+
Carência de Cobre - os sintomas ocorrem nas folhas novas, que permanecem alongadas, deformadas e com as margens cloróticas voltadas para baixo.

Ferro (Fe)
Essencial ao metabolismo energético, atua na fixação do nitrogênio e desenvolvimento do tronco e raízes. A forma iônica absorvida pelas plantas é Fe2+.
Carência de Ferro - perda da intensa coloração nas folhas, ocorrendo clorose internerval nas folhas novas. Folhas com aparência de vidro, transparentes e retorcidas (vitrificação).

Agora que já vimos um pouco da função de cada nutriente, torna-se mais fácil compreendermos alguns sintomas da deficiência de cada um deles. Temos, portanto, um breve resumo da atuação de cada nutriente nas plantas e alguns sintomas mais visíveis da deficiência dos mesmos.

Agradecimento especial ao Alex Ribeiro que ajudou na diagramação e correção final do texto.

Aquarismo Online © 1999-2014. Todos os direitos reservados.