O Dario dario, chamado também de Badis Escarlate, é um dos menores peixes com apenas cerca de 2cm de comprimento. Encontrado nem Rios da Índia como o Brahamaputra. Habita rios de água clara com densa vegetação marginal e submersa e substrato arenoso. Vive de 4 a 6 anos. Ideal para pequenos tanques. Parecem gostar mais de permanecer no fundo do aquário.

Parâmetros: Vivem em uma faixa de pH mais ampla: 6,5-7,5. Dureza: GH menor que 15DH. Temperatura: 23-27°C.Dario dario

Alimentação: Micropredadores em seu ambiente natural são resistentes quanto a aceitar alimentos industrializados. Por isso é bom mantê-los com Artêmias, vermes de grindal, dáfnias, minhocas, enquitréias. Podem desenvolver obesidade, especialmente quando tratados com bloodworms e/ou tubifex, ficando frágeis e suscetíveis a doenças.

Aquário: De preferência ser bem plantado. Anubias, Cryptocorynes, Musgos e Microsorum são boas pedidas. Troncos e pedras ajudam aos machos demarcarem seu território. Plantas de superfície são bem vindas para fornecerem áreas de sombra. Um aquário com 30 litros pode ser muito bom para acomodar dois machos ou ainda um macho para três fêmeas. Porém, pode ser complicado encontrar exemplares femininos, já que não possuem apelo comercial por ter coloração amarronzada.

Comportamento: Pacíficos e calmos. Os machos marcam território e podem ser um tanto agressivos entre si. Mas não demonstram esse comportamento com outras espécies até pelo tamanho diminuto.

Companheiros: É melhor mantê-los com peixes de semelhante tamanho, como as microrásboras, pequenos caracins e coridoras anãs.

Dimorfismo sexual: Os machos são coloridos. As fêmeas, não.

Reprodução: Quando aptos a reproduzir, o macho se exibe para a fêmea e se ela aceita a corte, irá se dirigir até o território demarcado por ele. Ele a abraça, como fazem os bettas, e os ovos caem no chão. Por isso é bom manter musgo de Java, que pode oferecer um bom esconderijo. Após a desova, a fêmea é expulsa e o macho protege o local. Pode-se remover os ovos do meio para um outro aquário a fim de evitar que outros os comam após eclodirem, incluindo seus pais. Os ovos eclodem dentro de 2 ou 3 dias e os alevinos podem demorar até uma semana para consumir todo o saco vitelino. Infusórios são uma boa fonte de alimento para os pequenos. A dupla vai continuar a gerar a cada 3 a 4 semanas. Por causa disso, os filhotes mais velhos devem ser retirados do tanque para que não comam os novos alevinos.

Fontes:
SeriouslyFish
TFK
UltimateBettas
Sobre o autor:
Keller Duarte Steglich
Autor: Keller Duarte Steglich
Keller Steglich, também conhecido como Lord_Wolf, é natural de Santa Maria-RS. Locutor e redator de rádio, começou a pesquisar sobre aquarismo em 2006 e a praticar o hobby no ano seguinte, aos 17 anos, tendo sido integrante da equipe AqOL durante o ano de 2010. Sua maior dedicação sempre foram os aquários plantados e entre suas plantas preferidas estão Anubias nana, Cryptocorynes, Valisnérias, Bolbitis, e Rotalas, já quanto à fauna, os pequenos Tetras e as Coridoras são os peixes que mais gosta.