Todos sabem que o filtro Canister industrializado, geralmente tem preço proibitivo. O que impede a aquisição por grande parte dos aquarista, então uma solução é fazer nosso próprio filtro. A grande vantagem deste filtro é praticidade na limpeza, baixa perda de vazão da bomba, um bom espaço para colocar material filtrante e o baixo custo. 

A perda de vazão deste filtro varia em torno de 15%, lembrando que para obter esta porcentagem a Bomba tem que ser usada puxando a água do filtro, caso contrário a perda aumenta para 35%.

Este filtro utiliza uma Bomba de 650 l/h (mais recomendada), podendo ser feito com uma mais potente, porém, sugiro, no máximo 1200 l/h, lembrando que quanto mais potente a bomba, maior a vibração e aumento do ruído.

Quanto ao tamanho do filtro, o ideal é em torno de 60 cm, utilizando dois T de inspeção (pode ser feito apenas com um), maior que isso fica muito pesado e desproporcional. Quanto à queda de energia, não há problema, o filtro volta a funcionar normalmente. Com relação ao barulho, utilizando um bomba de 650 l/h, ele fica silencioso.

Material:

  • 2 x T de inspeção Tigre 100mm x 75mm (pode usar apenas um) - legenda 1
  • 1 x pedaço de cano de 100mm (de acordo com o tamanho do filtro) - legenda 2
  • 2 x Cap 100mm - legenda 3
  • 2 x Flange de caixa d’água de 20 mm - legenda 4
  • 1 x luva soldável 20mm x 3/4 - legenda 5
  • 1 x Grelha de 100mm - legenda 6
  • 6 x Joelho 90º soldável 20mm - legenda 7
  • 1 x pedaço de Cano de 20mm - legenda 8
  • 4 x Anel de borracha para vedação 100mm - legenda 9
  • Cola de pvc
  • Veda rosca
  • Um pouco de silicone para fixar a grelha

O T de inspeção é a peça mais cara, você pode fazer o filtro com dois ou com um, fazendo com um não precisa usar grelha. Este T de inspeção é encontrado também no tamanho 75x75mm, portanto pode ser feito com este também.

As saída e entrada de água são feitas através de canos de PVC. Ambas devem estar no centro de cada cap. Os furos para a passagem das Flanges nos Caps são feitos com uma ferramenta para se fazer furos grandes em madeira, chamada de broca chata, podendo usar também rosca copo. Essas ferramentas são adaptadas à furadeira, e devem ser compradas na mesma medida da Flange, assim consegue-se fazer o furo na medida certa, sem correr riscos de fazer um furo grande demais. Você pode fazer este furo de outras maneiras, não sendo necessário comprar estas ferramentas, o importante é fazê-lo no tamanho certo.

O filtro se auto-sustenta na parede do aquário, através dos canos de entrada e saída d’água, lembre-se de colocar alguma barreira na ponta do sifão de entrada de água para proteção dos peixes. Seria algo semelhante à tela da ponta do sifão dos filtros externos. A BombasSubmersa é encaixada na luva soldável 20mm x 3/4 – legenda 5, é necessário lixar a luva, senão ela não encaixa. É aconselhável não colar esta conexão na Bomba, deixando apenas encaixada, por isso não lixe muito a luva.

Usa-se cola de PVC para colar as conexões marrons e o silicone apenas para colar a grelha, pode-se usar silicone também nas flanges reforçando assim a vedação. A vedação entre os Caps e o corpo do filtro é feita com anéis de borracha específicos para os Caps, que são encaixados nos sulcos existentes. É importante dizer que é necessário fazer bastante força para fechar o filtro, pois os anéis de borracha causam atrito com o cano; deixando a superfície bem molhada facilita e se usar Aqua Safe, fica bem fácil.

Este filtro é desmontável, entretanto já uso o meu há mais de dois anos e nunca precisei desmontá-lo. Ele deve ser montando no mesmo nível de água do aquário, dessa forma aproveita-se o máximo da vazão da bomba, querendo pode-se fazê-lo abaixo do nível, neste caso deve-se tomar cuidado ao abrir o filtro pois haverá transbordamento de água.

A bomba irá perder um pouco da sua vazão, devido ao material filtrante, altura a ser vencida (quando não colocado no nível da água), etc, No meu caso a perda foi em torno de 12%.



Seqüência da montagem.



Corpo do filtro com detalhe da grelha dividindo o filtro ao meio.



Filtro montado (O cano onde está a bomba pode ser menor, fica a critério).



Filtro com dois T de inspeção.



Filtro com um único T de inspeção.

 

    Com as fotos abaixo têm-se uma noção de como o filtro fica no aquário:


À direita, a entrada da água no filtro, com as ranhuras (ou furos). À esquerda, a saída de água, com a bomba.


 


Quantidade de material filtrante usado no filtro.


Considerações Finais

  • 1 - O filtro só deve ser ligado cheio de água e com a bomba submersa no aquário.

 

  • 2 - Para colocar o filtro para funcionar encha-o de água (faça este procedimento com a bomba desligada), através das tampas do T de inspeção, ao máximo, depois tampe-os e ligue a bomba.
  • 3 - Ao ligar a Bomba, haverá saída de algumas bolhas de ar que restaram no filtro, depois disso o funcionamento é total.
  • 4 - Para manutenção do filtro, antes de desligar a Bomba submersa, abra o T de inspeção, fazendo isso o filtro ira esvaziar, este esvaziamento é instantâneo, podendo desligar a bomba em seguida, se o filtro for feito abaixo do nível do aquário ele poderá encher novamente, mesmo com a bomba desligada, provocando transbordamento.

 

{moscomment}

Sobre o autor:
Autor: Alex Ribeiro