Nem todos os CAs (Ciclídeos Africanos) alimentam-se da mesma forma, suas exigências nutricionais podem variar de acordo com a categoria que ocupam: predadores, onívoros e herbívoros. Para os predadores, uma alimentação variada com base em altos níveis de proteína é bastante adequada. Para os onívoros, uma alimentação que tenha por base proteínas e vegetais é muito adequada, afinal são peixes que aceitam se alimentar de tudo, vamos dizer assim. Uma boa diversidade de alimentos, ou seja, um pouco de tudo é o ideal. 

Para os herbívoros propriamente ditos, o adequado seria uma alimentação com base vegetal.

Existe ainda, vamos dizer assim, uma subcategoria dentro da categoria dos herbívoros. Esta é composta de herbívoros que se alimentam principalmente de vegetais. Principalmente de vegetais quer dizer que, como complementação de sua dieta, podemos fornecer comidas que possam conter altas quantidades de proteína animal. Como por exemplo os booldworms, microworms, tubifex, dáfnias... Contudo, vale lembrar que tal alimentação deve ser oferecida esporadicamente, somente como complemento. A base é uma alimentação vegetal.    

Para CAs propriamente herbívoros, oferecer alimentação com altas quantidades de proteína animal não é recomendado. Nem como complemento. Para os CAs herbívoros propriamente ditos, rações seguras são as que têm, predominantemente, base vegetal. Spirulina é um bom exemplo...

E por que tudo isto? O que uma alimentação inadequada pode causar?

CAs têm o trato digestivo muito sensível. Facilmente nele poderão adquirir enfermidades devido à decomposição de alimentos inadequados, através da digestão e da excreção. Além do que foi dito, outras observações podem ser dadas para se evitar uma alimentação inadequada aos CAs.

Não oferecer grandes quantidades. O oferecimento em grande quantidade vai estufar o peixe, podendo provocar irritação estomacal e até explosão do mesmo... E isto com certeza não é legal! Imaginemos que comêssemos sem parar até o nosso limite ou um pouco mais além dele... O que aconteceria? Com certeza não iríamos nos sentir bem, poderíamos ter azia, vomitarmos e até mesmo ter complicações mais graves... Assim, pequenas quantidades devem ser oferecidas várias vezes ao dia.    

Para alimentar os CAs com comida congelada, primeiro a descongele totalmente e depois a separe em pedaços pequenos. Pedaços muito grandes, que possam empanturrá-los, prejudicando seu aparelho digestivo sensível, não são bem vindos. Não esquecendo de oferecer pouca quantidade mais vezes ao dia.    

Para darmos rações em forma de bolinhas aos CAs, algumas precauções devem ser tomadas. Tais rações tendem a inchar quando expostas a líquidos. Assim, se os CAs as comerem antes de totalmente infladas, elas com certeza começarão a inchar no próprio aparelho digestivo deles, e como comentei anteriormente, por eles terem o trato digestivo bastante sensível, o segredo é não empanturrá-los e fornecer uma alimentação correspondente às suas necessidades... Desta forma, distensões, irritações, e até casos mais graves, como rompimento de alguns órgãos, poderão ser evitados. Para utilizarmos rações em bolinhas, primeiro é necessário que as deixemos inchar totalmente em um outro lugar, para somente depois dá-las a nossos CAs.    

Observação: Para inflar tais rações, utilize água tratada. Ou seja, com um vasilhame pequeno, retire um pouco de água do aquário e coloque as bolinhas para inchar. Só depois de totalmente inchadas ofereça a seus CAs.    

Flocos é o alimento ideal, pois promovem digestão rápida e, desde que dados em poucas quantidades por vez, não estufam ou fartam o peixe.    

Agora você deve estar se perguntando: "Qual a melhor dieta para meus Ciclídeos Africanos?" Para isso, segue abaixo uma lista dos principais gêneros e suas dietas.


1) Quanto ao Lago Victoria, serão citados 3 gêneros que, ao meu ver, são os mais conhecidos :

  • Haplochromis: herbívoros principalmente, mas que aceitam complementações com base em altos níveis de proteína animal.
  • Nyererei: predadores
  • Astatotilapia: onívoros


2) Quanto ao Lago Malawi, primeiramente as espécies serão divididas em Mbunas e Não Mbunas:

Dentre os Não-Mbunas, vou citar os seguintes gêneros que, a meu ver, são os mais conhecidos:

  • Aulonocaras: predadores
  • Copadichromis: predadores
  • Cyrtocara: predadores
  • Dimidiochromis: predadores
  • Nimbochromis: predadores
  • Otopharynx: predadores
  • Aristochromis: predadores
  • Bucchochromis: predadores
  • Champsochromis: predadores
  • Chilotilapia: onívoros
  • Copadichromis: predadores
  • Cytocara: predadores
  • Dimidiochromis: predadores
  • Exochochromis: predadores
  • Fossorochromis: predadores
  • Maravichomis: predadores
  • Nimbochromis: predadores
  • Nyassachromis: predadores
  • Otopharynx: predadores
  • Placidochromis: predadores
  • Protomelas: predadores
  • Sciaenochromis: predadores
  • Taeniochromis: predadores
  • Tyrannochromis: predadores


Dentre os Mbunas:

  • Cyahtochromis: herbívoros totalmente
  • Cynotilapia: onívoros
  • Genyochromis: predadores
  • Gephyrochromis: herbívoros totalmente
  • Iodotropheus: onívoros
  • Labeotropheus: herbívoros totalmente
  • Labidochromis: herbívoros principalmente, mas que aceitam complementações com base em altos níveis de proteína animal.
  • Maylandia: herbívoros totalmente.
  • Melanochromis: herbívoros principalmente mais aceitam complementações com base em altos níveis de proteína animal.
  • Metraclima: onívoros
  • Petrotilapia: herbívoros totalmente
  • Pesudotropheus: herbívoros totalmente



3) Quanto ao Lago Tanganyika:

  • Altolamprologus: onívoros
  • Aulonocranus: onívoros
  • Asprotilapia: onívoros
  • Astatotilapia: onívoros
  • Baileychromis: onívoros
  • Benthochromis: onívoros
  • Boulengerochromis: onívoros
  • Callochromis: onívoros
  • Cardiopharynx: onívoros
  • Ctenochromis: onívoros
  • Cunningtonia: onívoros
  • Cyathopharynx: herbívoros somente
  • Chalinochromis: onívoros
  • Cyphotilapia: onívoros
  • Cyprichromis: onívoros
  • Xenotilapia: onívoros
  • Eretmodus: herbívoros principalmente, mais aceitam complementações com base em altas níveis de proteína animal.
  • Ectodus: onívoros
  • Enantiopus: onívoros
  • Greenwoodochromis: onívoros
  • Gnathochromis: onívoros
  • Julidochromis: onívoros
  • Lamprologus: onívoros
  • Lepidiolamprologus: onívoros
  • Limnochromis: onívoros
  • Limnotilapia: onívoros
  • Microdontochromis: onívoros
  • Neolamprologus: onívoros
  • Ophthalmotilapia: onívoros
  • Oreochromis: onívoros
  • Paracyprichromis: onívoros
  • Perissodus: onívoros
  • Petrochromis: onívoros
  • Pseudosimochromis: onívoros
  • Reganochromis: onívoros
  • Simochromis: onívoros
  • Tangachromis: onívoros
  • Tanganicodus: onívoros
  • Telmatochromis: onívoros
  • Trematochromis: onívoros
  • Triglachromis: onívoros
  • Tropheus: estritamente herbívoro
  • Tylochromis: onívoros
  • Variabilichromis: onívoros
  • Xenochromis: onívoros
  • Xenotilapia: onívoros

 


4) Outros Ciclídeos Africanos:

  • Pelvicachromis ( gênero este do qual o Kribensis faz parte): onívoros
Sobre o autor:
Autor: Ana Claudia