O conhecimento técnico é fundamental para o sucesso do seu aquário plantado e um aquário em equilíbrio pode ser fundamental para o equilíbrio da vida fora d'água. 

Meu objetivo aqui não é descrever as técnicas para ter sucesso nesse tipo de aquário, para isso temos diversos outros ricos artigos com todo o detalhamento necessário. O meu intuito é ajudar a despertar o interesse pelo assunto, por suas características além da técnica e da beleza.     

Ao montar um aquário plantado, além de estar tentando construir um ambiente agradável para seus peixes, você estará tentando criar um ecossistema o mais próximo possível da sua vida natural. Seria como ao invés de você criar uma cidade de pedra para pessoas, você criar uma fazenda com todos os componentes da natureza de forma que os seres vivos e o ambiente se mantenham em harmonia.

O conhecimento necessário vem de diversas áreas: Da biologia com o estudo dos peixes e plantas, ciclo do nitrogênio, fotossíntese, etc. Da física com a observação dos tipos de lâmpadas e seus feixes coloridos de luz desviados pela refração e sua capacidade de propagação na água. Da química para elaboração ou entendimento dos injetores de CO2, e da gestão do conhecimento estudando a individualidade e permitindo o seu desenvolvimento etc.

Alcançado o equilíbrio técnico vem a missão de fazer com que os integrantes do aquário vivam em harmonia, para isso é importante o estudo das espécies e a observação do comportamento.

Para as plantas é importante observar a localização tanto para o efeito paisagístico como para o seu desenvolvimento, em geral, plantas grandes e compridas no fundo do aquário e as mais curtas/rasteiras na frente.

O comportamento do peixe varia conforme a sua espécie, sendo que para algumas, o fato do peixe estar sozinho ou em grupo, pode determinar um comportamento pacífico ou agressivo. Para resolver a agressividade de alguns peixes, por vezes basta criar um refúgio, criando uma zona de conforto. A agressividade também pode ocorrer quando os peixes estão disputando território, sendo necessária a criação de mais um refúgio ou mesmo a separação dos peixes.

A partir da observação desse ambiente onde tudo interage, podemos transferir nosso aprendizado para nosso dia-a-dia, notando que uma mudança no ambiente, por exemplo, a mudança de uma mesa, pode alcançar um melhor equilíbrio na equipe.

Algumas pessoas têm um nível de sociabilidade mais baixo, nem por isso precisam ser descartadas, a criação de um espaço reservado pode ser a saída para a pessoa se desenvolver e continuar trazendo benefícios para a empresa.

Estudar os componentes que afetam o ambiente e observar o comportamento dos seres vivos pode ser um prazer e trazer benefícios tanto no seu aquário, quanto no seu dia-a-dia fora d'água. 

Reginaldo Kobayashi é Analista de BI Sênior,
atuando na área de informática há 15 anos e aquarista há 20.

Sobre o autor:
Autor: Alex Ribeiro