Geralmente compramos o nosso primeiro betta para nos servir de pet fish, ou seja, um único peixe de estimação para dar atenção e aprender mais do hobby. É lógico que queremos criar um lar adequado para ele, porém a maioria dos petshops e algumas lojas de aquarismo nos vendem a ideia que o betta pode viver em um recipiente de 1 litro. Nesse artigo veremos como criar, passo a passo, um lar adequado e bonito para nosso amigo aquático.

Este artigo apresenta um aquário exemplo para meu uso pessoal (ganhei um betta e queria fazer um aquário bem didático e legal para ele). Decidi que ele seria plantado (já que eu gosto muito de plantas e ele também), e de baixa manutenção (não tenho tanto tempo para manter o aquário). 

O artigo tem os seguintes tópicos: 

  1. Escolha do aquário (dimensões, vidro, o valor de ter o aquário customizado, etc).
  2. Hardscape
  3. Substrato
  4. Plantio
  5. Filtragem

 

Escolha do Aquário

Para poder escolher um bom aquário, temos que considerar o espaço que temos em casa. É bom lembrar que:

  • O peixe precisa de espaço para nadar. É o equivalente a um cachorro; precisa de um quintal ou espaço para correr e andar.
  • Um aquário precisa de um volume mínimo de água para manter os parâmetros físico-químicos (temperatura, pH, amônia etc) estáveis. Parâmetros não estáveis podem causar doenças e até a morte do nosso peixe. Para um betta, pessoalmente recomendo um mínimo de 15 litros de água.

Considerando esses dois pontos e o espaço que temos nesse exemplo, escolhi um aquário de 35cmx25cmx20cm (Comprimento x Largura x Altura).

  • Isso dá 17 litros brutos de água, que depois de montado dará uns 15 litros aproximadamente. 
  • O aquário é baixo por minha preferência na hora de plantar e distribuir a iluminação.
  • O perfil de 35x25cm com apenas 20cm de altura dá uma sensação de que o aquário é realmente maior do que é. Podem escolher também tamanhos mais tradicionais como 30x25x25cm, ou 40x30x30cm.
  • Finalmente, o aquário estará ao lado do meu computador. 

A figura abaixo mostra a posição inicial do aquário, com o tipo de iluminação que escolhi (uma luminária de gancho que já tinha, com uma lâmpada fluorescente compacta de 15W).

 

Preparando um aquário para betta

  

Hardscape

Hardscape é uma palavra bonita para "decoração". A decoração ou paisagem "dura" vem a ser o que colocamos no aquário para dar estrutura: troncos, rochas, enfeites, etc. Há algumas regras de percepção visual (psicológicas) que nos dão a sensação de harmonia. No exemplo, eu utilizo troncos comumente comprados em lojas de aquarismo e petshops (aroeira e goiabeira) que afundam sem problema (é preciso testá-los antes num balde para saber se irão boiar ou não). Depois dos troncos, algumas rochas pequenas irão ajudar a dar uma sensação de naturalidade à paisagem.

É importante saber que não é obrigatório que o aquário seja plantado. Alguns aquários tipo biótopo (representação de um habitat natural) não tem plantas e apenas arranjos de troncos e rochas.

 

Preparando um aquário para betta

Começamos utilizando um tronco base numa posição agradável.

 

Preparando um aquário para betta

Seguimos com um segundo tronco, um pouco menor, para dar uma estrutura mais natural. O espaço entre os troncos será importante na fase de plantio.

 

<Preparando um aquário para betta

Colocamos um terceiro tronco para ter uma estrutura completa

 

Preparando um aquário para betta

Aproveitamos para ver outros ângulos e avaliar nosso hardscape.

 

Preparando um aquário para betta

Como não gostei do leiaute, decidi testar novas posições e retirar alguns dos troncos. Usei pequenas caixas de suporte (que depois serão retiradas) para ter uma noção de altura.

 

Preparando um aquário para betta

Adicionamos as rochas e nosso hardscape está quase pronto. É bom tirar uma foto nesse momento, pois colocando o substrato podemos realizar alterações para nos adequarmos com a altura, e vamos precisar lembrar as posições que mais nos agradaram.

 

Substrato

 

Aqui temos que decidir se queremos um aquário plantado (densamente), um aquário com plantas (poucas plantas para enfeitar) ou um aquário apenas de hardscape (ou plantas artificiais). Todas as opções são válidas, a escolha é sua dependendo do que você mais gosta e tenha tempo para manter. No meu caso, eu quis um aquário plantado com a maioria das plantas de baixa manutenção.

Uma vez escolhido o tipo de aquário, podemos escolher o substrato preferido. No caso dos aquários com plantas artificiais ou sem plantas, iremos procurar um substrato inerte (que não reage nem tem nutrientes). Já com aquários plantados temos duas opções:

  • Utilizar um substrato fértil (não inerte) para fornecer nutrientes. Iremos precisar cobrir esse substrato com uma camada maior de substrato inerte, pois o substrato fértil não deve ficar em contato com a coluna d'agua. Um bom substrato fértil industrializado, na minha opinião, é o Aquamazon Natural Soil.
  • Utilizar um tipo de substrato fértil industrializado que pode ficar em contato com a coluna d'agua (método preferido). Substratos desse tipo são, por exemplo, ADA Aqua Soil Amazonia ou MBreda Amazonia.

Nesse exemplo, eu utilizei o método antigo (húmus de minhoca tratado e laterita) para substrato fértil, pois eu já tinha sobrando e queria acabar com eles. Não recomendo esse método; dá muito trabalho para tratar o húmus e considero substratos como Aquamazon Natural Soil muito melhores. Em alguns casos, já usei MBreda Amazonia e ADA Aqua Soil Amazonia e gostei muito deles; em especial, pois é só colocar e já funciona sem medo de vazamentos na coluna d'agua.

 

Preparando um aquário para betta

Laterita e húmus de minhoca tratado. Recomendo MUITO a utilização de substratos industrializados, ao invés do material que utilizei.

 

Preparando um aquário para betta

Colocando a laterita. No caso de substrato industrializado, a distribuição da laterita na foto é equivalente ao do ADA Power Sand, por exemplo.

 

Preparando um aquário para betta

Para aplicarmos substratos tipo areia e pó, eu utilizo uma jarra de 1 litro de plástico. Com isso teremos controle de quanto colocamos em cada lugar do aquário.

 

Preparando um aquário para betta

A utilização de um pincel/trincha de tinta é útil para espalhar o substrato de forma suave. Reparem que deixamos as bordas sem substrato fértil (apenas um detalhe estético) de forma que o substrato inerte irá cobrir tudo, não mostrando as camadas desde a vista frontal. 

 

Preparando um aquário para betta

Já na hora do substrato inerte temos várias opções no mercado. Podemos escolher cascalho colorido (não recomendo, liberam tinta no aquário e pode ser nocivo para o nosso peixe), cascalho de rio, areia branca, areia de filtro de piscina, de construção, de rio, e areia preta (industrializada). No meu caso, eu gostei muito do visual da areia preta (MBreda Blackblue) e foi a que eu escolhi. Usei um pote completo de 6KG para esse projeto. 

 

Preparando um aquário para betta

Para colocar a areia e não enterrar o hardscape, precisei tirar o tronco grande enquanto acomodava o resto do hardscape. Por isso foi importante tirar a foto da ideia do hardscape antes de colocar o substrato. Reparem que usei aquele pote de plástico para dar um suporte estrutural ao tronco principal. O pote ficará escondido na areia.

 

Preparando um aquário para betta

Um destaque do substrato pelo lado direito. 

 

Preparando um aquário para betta

Não tenha medo de usar muito substrato para criar altura na parte de trás. Isso irá nos dar uma perspectiva de profundidade muito importante no leiaute. Nesse caso coloquei até 13cm de altura.

 

Preparando um aquário para betta

Na frente, apenas 2cm de substrato foram necessários. Cada caso vai variar de acordo com o leiaute.

 

Dica:

Utilizar o substrato alto na parte de trás nos dá um bom leiaute com profundidade. Porém, com o peso d'agua e o tempo, esse substrato irá escorregar pela gravidade. Para evitar isto, eu utilizo suportes de substrato, feitos de plástico (aquele de pastas plásticas encontradas nas papelarias).

 

Preparando um aquário para betta

Cortamos a pasta em superfícies que possam nos ajudar, e medimos mais ou menos a altura que iremos segurar com o suporte.

 

Preparando um aquário para betta

Preparamos o suporte cortando com uma tesoura.

 

Preparando um aquário para betta

Finalmente enterramos o suporte na areia. Isso evitará que o efeito da gravidade altere nosso leiaute no tempo.

 

Pronto! Agora o aquário está pronto para ser preenchido com água, se não formos colocar plantas. No meu caso, é vital colocar plantas pois gosto demais e já as tinha de um outro aquário. A seguir, o processo de plantio.

 

Plantio

Antes de começar o processo de plantio, é importante preparar as plantas que iremos utilizar. Depois de comprar as plantas (ou ganhar) e trazê-las para casa, é importante remover o material que vem nelas, cortar as raízes pequenas e preparar os caules para o plantio.

  

Preparando um aquário para betta

Preparando Staurogyne repens.

 

Já com as plantas prontas, eu gosto de molhar o substrato utilizando um borrifador (não precisa ser como o da figura). A ideia é molhar o substrato o suficiente (que tenhamos uma coluna d'agua pequena, de 1cm acima do substrato frontal) para começar a plantar. Usamos o borrifador para não mexer no substrato e perder nosso leiaute.

 

Preparando um aquário para betta

Borrifador de pressão.

 

Preparando um aquário para betta

Plantando as Staurogyne repens.

 

Além das Staurogyne repens, eu gosto muito da planta Anubias barteri "Nana". Ela é uma planta muito resistente, que precisa de pouca iluminação e tem crescimento lento. Ela é ótima para lugares de sombra, e para preencher o espaço entre as rochas e troncos. Também é muito bonita quando presa a troncos, como se fosse uma árvore.

 

Preparando um aquário para betta

Anubias barteri "Nana" presa ao tronco usando os arames que vem nas embalagens de pão de forma.

 

Preparando um aquário para betta

Foto de perspectiva. Reparem que as Anubias estão nos vãos das rochas e troncos.

 

Preparando um aquário para betta

Completando a vegetação no fundo com Cryptocoryne sp.

 

Preparando um aquário para betta

É bom tirar uma fotografia durante o plantio para ver se estamos tendo o resultado esperado (e se gostamos dele).

 

Finalmente, não queria que o tronco ficasse totalmente visível e sem plantas. Aproveitei para colocar Musgo de Java (Taxiphyllum barbieri) nele. Usei Super Bonder para colar pequenas moitas no tronco. Não se preocupem, só a parte de contato do musgo irá morrer, mas o resto vive e cresce. 

 

Preparando um aquário para betta

Moitas de musgo.

 

Preparando um aquário para betta

 

 

Preparando um aquário para betta

 

Filtragem 

Já com o aquário pronto e plantado, temos que pensar no que o nosso peixe irá precisar. Um filtro sempre é bem-vindo; ele irá processar os resíduos orgânicos e outros químicos nocivos para o nosso betta. Eu escolhi uma opção boa e barata; o filtro de esponja. No meu caso, eu já tinha ele em outro aquário (e já estava ciclado).

Se quiser aprender mais sobre filtros e filtragem, recomendo esse artigo (A Filtragem e os Filtros).

 

Preparando um aquário para betta

Filtro de Esponja. Precisa de uma bomba de ar (compressor) para funcionar.

 

Estamos prontos! É a hora de encher o aquário com água. PORÉM, não é tão simples. Se não fizermos com cuidado, podemos estragar todo nosso esforço. Para isso, temos que tomar algumas precauções.

A ideia é evitar que a água venha com muita força e mexa no substrato. Para isso, podemos usar alguns recipientes que possam diminuir o impacto d'agua, como pequenos pratos. Eu gosto de usar um recipiente como aqueles "porta-xampus" para o banheiro, pois tem ventosas (útil para fixar no aquário) e muitos furos onde a água pode sair sem acumular pressão.

 

Preparando um aquário para betta

Suporte para encher o aquário.

 

Preparando um aquário para betta

No início tive que usar um suporte menor (criadeira de ovovivíparos), pois o tronco não deixava o suporte de xampu na base do aquário.

 

Resultados

Já com tudo em ordem, podemos curtir o resultado. Se o filtro for novo, é ideal esperar 30 dias antes de colocar o peixe. Porém, muitos não têm esse luxo de tempo (o peixe já está em casa). Nesse caso, podemos colocar o peixe, mas trocando a água constantemente.

Independente se temos ou não filtro, se tivermos um aquário com substrato fértil recomendo o seguinte esquema de troca parcial de água (TPA) para as primeiras 3 semanas:

  • Semana 1: 50% da água todos os dias.
  • Semana 2: 50% da água a cada dois dias.
  • Semana 3: 50% da água duas vezes por semana.

Depois da terceira semana, podemos seguir a rotina de TPA mais conveniente para nós. No meu caso, será uma TPA de 30% a cada 15 dias (baixa manutenção). Como só temos um peixe, a produção de carga orgânica é baixa e podemos manter essa rotina.

 

Preparando um aquário para betta

 

Um lar feliz para nosso amigo

 

Preparando um aquário para betta

Meu betta Goku curtindo o novo lar.

Sobre o autor:
Julio León
Autor: Julio León
Julio León é peruano residente no Brasil desde 2009. Engenheiro Eletrônico de profissão, fez mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica pela UNICAMP. Descubriu a paixão pelo aquarismo graças ao seu primeiro peixe Betta "Charlie", e daí não parou mais, foi uma questão de tempo para se encantar pelo aquapaisagismo. Graças ao aquarismo descobriu uma outra paixão com muita sinergia: a fotografia.