Este texto é uma adaptação de um e-mail do aquarista e fotógrafo Airton Tamashiro, o e-mail foi de tal impacto sobre os aquaristas, por sua simplicidade e competencia que acabou virando um artigo. Vale a pena ser lido tanto pelos iniciantes como pelos mais experientes no hobby.

Aos Iniciantes no Hobby    

Seu aquário no começo é igual ao de todo mundo.
Tem uma luminária de lâmpada fluorescente, um aquário com água e pedras de rio, uns peixinhos baratos que você achou bonitinhos e umas plantas que você comprou porque eram as que tinham na loja.
Passados uns dias, suas plantas estão se decompondo e alguns peixes já morreram. Então um belo dia você decide aprender um pouco mais sobre aquários plantados...
Descobre que não tem nenhum problema com as lâmpadas luz-do-dia comuns que você tem.
O que estava errado era que elas somente deveriam ficar ligadas no máximo 12 horas por dia e que deveria haver 0.5 Watts de luz para cada litro de água. Então você volta à loja e compra mais plantas. Observa-as por uns dias e realmente elas parecem não estar morrendo.
Na verdade, elas parecem de plástico pois teimam em não crescer. Aí os aquaristas veteranos aconselham você a mexer na filtragem.
O primeiro conselho é retirar aquelas placas furadinhas com um cano na vertical que você colocou debaixo das pedras, ou seja, o FBF. Então você passa na loja e compra um filtro externo.
Apesar do complicado manual você consegue instalá-lo. Observa o aquário por alguns dias e constata que as plantas deram uma melhorada na aparência.
A empolgação aumenta e você decide aprender mais. Aí eles aconselham uma fertilização. Então você vai à loja e compra um fertilizante. Adiciona-o na água do aquário e observa por uns dias.
Algumas plantas crescem e ficam bonitas. Aí você fica feliz e todo dia você permanece um tempão na frente do aquário admirando o seu feito... Passado um tempo, você volta na loja e acaba comprando umas plantas. Coloca-as no aquário e depois de uns dias... Elas morrem!!! 
Você decide então estudar a fundo sobre aquários plantados.
Aprende por exemplo sobre o ciclo do Nitrogênio, a fotossíntese de plantas aquáticas e tipos de substratos.
Aprende por exemplo que deve-se trocar 25% da água do aquário semanalmente com uma água pré-tratada. Ou seja, uma água já filtrada, com pH ácido, envelhecida mais de 40 dias para estar biologicamente estabilizada e sem o cloro que mataria a colônia de bactérias nitrificantes do aquário.
Aprende por exemplo a não colocar muitos peixes nem exceder na alimentação para não comprometer o Ciclo do Nitrogênio.
Aprende por exemplo que o FBF suga todos os fertilizantes do substrato e joga-os na água do aquário. E que ele oxigena o substrato, oxidando assim todo ferro da laterita ou Tetra Inicial Sticks que seriam utilizados pelas plantas na fotossíntese.
Aprende por exemplo que a maioria das plantas gostam de água acida e que por isso utiliza-se troncos, Turfa ou Xaxim. Pois eles liberam ácidos húmicos que abaixam o pH, o DH e diminuem também a oxidação do ferro.
Aprende por exemplo que a argila no substrato estabiliza o nível de micro-nutrientes e que o húmus de minhoca estabiliza o nível de macro-nutrientes.
Aprende por exemplo que a planta necessita de CO2 na etapa clara da fotossíntese, por isso faz-se uma injeção de CO2 no aquário.
Aprende por exemplo que algas azuis são tratadas com remédio e que os outros tipos de algas existem determinados peixes que as comem.
Aprende por exemplo a montar diversos tipos de layouts de aquário. Como os Holandeses, Japoneses, Terrários, Triangulares, U, Ilhas, etc.
Aprende por exemplo que é preciso uma harmonia de todos os fatores para que o aquário permaneça estável e bonito.
Aprende por exemplo que é preciso sempre ter muita humildade e quanto mais você aprende mais você compreende que tem muito mais a aprender...

{moscomment}

Sobre o autor:
Marne Campos
Autor: Marne Campos
Marne Campos, natural de Campinas-SP, é aquarista desde 1990 quando, aos 7 anos de idade, ganhou o seu primeiro aquário e se apaixonou completamente pelo aquarismo. Bacharel em Análise de Sistemas pela PUC-CAMPINAS e técnico em Eletro-Eletrônica pela UNICAMP, criou o projeto Aquarismo Online em 1999, além outras iniciativas ligadas ao aquarismo que vieram logo em seguida, entre elas a idealização do CBAP (Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo) onde ocupou o cargo máximo por 12 anos. Dedica-se à aquários plantados desde 1998, tendo como principal área de interesse atualmente, a manutenção de ambientes aquáticos por longos períodos.