Temático Amazônico de 288 litros de Rafael SenfftInaugurando o segundo ano do Aquário do Mês, esse mês escolhemos um tipo de montagem que sempre causa confusão em discussões de aquaristas. Estamos falando de um aquário temático, que muitas vezes é o real objetivo de quem inicialmente pretende montar um biótopo. O temático em questão pertence ao Rafael Senfft, atualmente membro da Equipe AqOL o que me dá uma satisfação ainda maior ao falar sobre ele. Faltou pouco para esse aquário não ser um  biótopo, porém isso costuma ser notado somente por aquaristas mais experientes e não tira, em momento algum, o brilho da montagem, como pode ser visto.

Senfft contou que o surgimento da idéia dessa montagem foi bastante curiosa, na verdade tudo começou com um tronco que ele encontrou em uma viagem à Ilha Grande. Logo que viu a peça de madeira, já começou a imaginar um aquário com ela. Peças grandes são interessantes para realizar montagens com peixes de maior porte, pois dão uma sensação de proporção mais harmoniosa. No caso, o aquarista sempre teve o desejo de manter Acará Disco, então tudo parecia se encaixar.

 

Temático Amazônico de 288 litros de Rafael Senfft

O aquário foi encomendado sob medida e seria o maior aquário de Rafael até então, possuindo uma litragem mínima para manter os tão sonhados Discos.

No início Rafael teve alguns problemas com seu termostato, o que permitiu variações bruscas de temperatura por estar no justo na época do inverno. Aliado à isso, ele adquiriu novos peixes que infestaram seu aquário com íctio (e a quarentena Sr. Senfft?). Outro problema foi com a captação de água do sump, que estava preparada para os atores principais, os Discos, mas não para os demais peixes, o que causou a morte de alguns peixes menores que foram sugados. Tudo resolvido, o aquário se estabilizou e aí foi só curtir o aquário.

Segundo Senfft, essa montagem representa muito para ele, pois é um antigo sonho realizado, sendo um aquário com uma litragem maior do que a que ele estava acostumado, além de ter como tema o ambiente amazônico. A rotina de manutenção é mínima por também se encaixar na categoria "low-tech" e manter, em sua maioria, plantas de crescimento lento, que requerem poucas podas.

 

Dimensões: 80 x 60 x 60cm
Volume bruto: 288 litros
Tempo de funcionamento: 10 meses
Filtragem: Sump com cerâmicas, bioballs e perlon. Movido por uma Sarlo-Better 2000.
Iluminação: 4 fluorescentes T5 8W.
Substrato: Areia de filtro de piscina.
pH: 6,6
GH: ?
KH: 2
NH3/NH4: 0
NO2: 0
NO3: ?
PO4: ?
Temperatura média: 29C
Alimentação: Rações industrializadas variadas, patê de coração de boi, vermes e besouros do amendoim.
Fertilização adicional: Cápsulas com húmus de minhoca tratado e laterita, enterradas próximas as raízes das plantas.
Injeção de CO2: Cilindro Ista 1kg e reator G Ista.
Fauna: 7 Symphysodon aequifasciata, 1 Farlowella gracilis, 2 Corydoras aeneus "albina", 5 Corydoras sodalis, 18 Rodostomus bleheri, 4 Panaque sp. L169, 1 Parotocinclus maculicauda, 4 Macrobachium jelskii, 2 Bunocephalus coracoideus, 3 Nanostomus trifasciatus e 4 Pomacea bridgesii.
Flora: Echinodorus sp. "Ozelot", Echinodorus tenellus,  Echinodorus macrophylus, Echinodorus amazonicus, Echinodorus argentinensis, Spathiphyllum cannaefolium, Nynphaea sp. "Rubra", Ceratophyllum demersum, Eleocharis minima e Eichornia crassipes.
Informações adicionais:
 
Sobre o autor:
Marne Campos
Autor: Marne Campos
Marne Campos, natural de Campinas-SP, é aquarista desde 1990 quando, aos 7 anos de idade, ganhou o seu primeiro aquário e se apaixonou completamente pelo aquarismo. Bacharel em Análise de Sistemas pela PUC-CAMPINAS e técnico em Eletro-Eletrônica pela UNICAMP, criou o projeto Aquarismo Online em 1999, além outras iniciativas ligadas ao aquarismo que vieram logo em seguida, entre elas a idealização do CBAP (Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo) onde ocupou o cargo máximo por 12 anos. Dedica-se à aquários plantados desde 1998, tendo como principal área de interesse atualmente, a manutenção de ambientes aquáticos por longos períodos.