Plantado de 116 litros de Marcelo Tonon Chiovatto

Se esse foi um ano histórico para o aquarismo brasileiro, mais precisamente para o aquapaisagismo, um aquário em específico tem uma posição de destaque. Se você não souber do que estou falando, possivelmente nunca ouviu falar do IAPLC, o maior e mais cobiçado concurso de aquapaisagismo do mundo, com mais de dois mil aquários inscritos na edição deste ano! Nesse mesmo concurso, pela primeira vez um ocidental ficou entre os três trabalhos mais bem pontuados e de quebra ainda consolidou o Brasil como uma das maiores potências do assunto, como se não bastasse ainda levou o "Melhor do Concurso" no Concurso da AGA, um concurso estadunidense que está entre os mais tradicionais. Esse é o aquário do mês de Novembro de 2013 do AqOL! Não poderia haver aquário melhor para o mês de encerramento do calendário dos principais concursos do gênero.

Segundo Marcelo, sua idéia foi diferente do resultado final, porém resolveu "ouvir" o que o aquário dizia para ele e realizar algumas alterações no projeto durante o seu desenvolvimento, como, por exemplo, a direção do fluxo do rio que o paisagismo criado deveria transmitir.

Plantado de 116 litros de Marcelo Tonon Chiovatto

Como todo aquário esse também teve problemas com algas e não foram poucos, porém achar que um aquário saudável necessariamente estará livre delas é um conceito errado e o aquarista precisou aprender a lidar com elas, mesmo que fosse necessário um trabalho árduo para mantê-las sob controle. Outra dificuldade foi encontrar as rochas que desejava, já que no Brasil são raras as lojas que exploram adequadamente a venda de peças mais elaboradas. (fica a dica!).

Chiovatto revelou que a inspiração para esse aquário partiu de três lugares que conheceu, as Cataratas do Iguaçu, as Cataratas do Caracol e o Cânion do Itaimbezinho, principalmente o primeiro. Para ele, a montagem representa um pedaço da natureza dentro de casa, algo raro e muito importante para quem hoje reside nos grandes centros, fazendo-o se sentir mais próximo às suas raízes.

 

Dimensões: 90 x 43 x 30cm
Volume bruto: 116 litros
Tempo de funcionamento: 6 meses.
Filtragem: Fluval 404
Iluminação: 8 x 21W T5 fluorescente
Substrato: Seachem Flourite e Mbreda Amazônia em alguns pontos
pH: 7,0
GH: 8,0
KH: 7,0
NH3/NH4: 0
NO2:
NO3:
PO4: 0,1
Temperatura média: 25oC
Alimentação: JBL Novo Bea.
Fertilização adicional: Linha Flourish da Seachem.
Injeção de CO2: 8 bolhas/seg.
Fauna: Hyphessobrycon flammeus.
Flora: Rotala sp. "Green", Rotala indica, Eleocharis minima, Marsilea hirsuta, Glossostigma elatinoides, Callitriche sp., Staurogyne sp, Limnophila sp. "Vietnam", Taxiphyllum sp. "Flame Moss", Hygrophila pinnatifida, Fissidens fontanus e Vesicularia sp. (Nambei moss).
Informações adicionais:
 
Sobre o autor:
Marne Campos
Autor: Marne Campos
Marne Campos, natural de Campinas-SP, é aquarista desde 1990 quando, aos 7 anos de idade, ganhou o seu primeiro aquário e se apaixonou completamente pelo aquarismo. Bacharel em Análise de Sistemas pela PUC-CAMPINAS e técnico em Eletro-Eletrônica pela UNICAMP, criou o projeto Aquarismo Online em 1999, além outras iniciativas ligadas ao aquarismo que vieram logo em seguida, entre elas a idealização do CBAP (Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo) onde ocupou o cargo máximo por 12 anos. Dedica-se à aquários plantados desde 1998, tendo como principal área de interesse atualmente, a manutenção de ambientes aquáticos por longos períodos.