A artêmia é considerada a melhor opção como alimento vivo para peixes ornamentais devido a facilidade com que é encontrada no comércio, a possibilidade de ser criada em casa e principalmente pelo seu alto valor nutricional.

Nome popular: Artêmia salina

Nome científico: Branchipus stagnalis 

São ricas em proteínas, vitaminas (principalmente o Caroteno) e sais minerais, é indicada para peixes em tratamento pois aceleram sua recuperação, os náuplios de artêmia são indispensáveis para alevinos que já não possuem mais o saco vitelino, além do que alguns animais se alimentam quase que exclusivamente de artêmias.

Image

Fotografia: Celso Fernando Paris Jr. 

Como criar: Depois de saber de todas essas vantagens que a artêmia oferece, porque não criá-las em casa e ter sempre alimento vivo e saudável para seus peixes? Para isso você vai precisar de um aquário de no mínimo 50L com água do mar ou uma solução contendo uma colher de sal marinho para cada litro d'agua, dissolva na água um pó feito com coral moído até que fique opaca, deixe em um lugar onde bata bastante sol, com isso a água ficará verde e rica em microalgas que servirão de alimento para as artêmias, além de oxigenarem a água dispensando o uso de aeradores, só então compre uma porção de artêmia viva e coloque-as no aquário, elas se reproduzem muito rápido e logo você terá uma boa quantidade, o suficiente para que seja feita um coleta semanal para a alimentação dos peixes, mas nunca se esqueça de deixar algumas para que sua criação tenha uma vida longa, desse modo as artêmias terão uma cor avermelhada e alto valor nutricional mas você também pode ministrar outros tipos de alimentos a elas como fermento biológico, levedo de cerveja e pastas industrializadas próprias para esse fim mas assim elas não terão o mesmo valor nutricional que quando alimentadas com algas. É claro que é mais fácil ir até uma loja toda semana e comprar uma porção, mas se você criá-las saberá que está oferencendo a seus peixes artemias saudáveis e livres de contaminação.